30 de Setembro - A importância do terceiro ouvido

September 30, 2017

 

Quando a nossa filha do meio tinha em torno de 7 anos, começou a se queixar para não ir à escola. Ela chorava todos os dias antes de ir para a aula, até que intrigada com a sua atitude, perguntei o que estava acontecendo. Chorosa ela me respondeu: "Mamãe, lá na minha sala tem uma menina chamada Carla. Ela tem os cadernos e lápis mais legais, é cheia de amigas e eu não tenho nenhuma. Ninguém quer brincar comigo, só com ela mamãe!..." e desabafou. Após ouvir atentamente os seus aborrecimentos infantis, finalmente entendi a sua crise escolar. A coloquei em meu colo e repliquei: "Minha princesa, a mamãe entende a sua chateação, mas você não precisa se sentir assim. Estas amiguinhas têm agido desta maneira porque não te conhecem bem, afinal você é maravilhosa minha filha! Aqui em casa, que sabemos quem você é, te amamos tanto! Na igreja, que as pessoas te conhecem de verdade, te amam tanto! Por que você é muito especial! Vamos orar agora para que Jesus lhe dê amiguinhas abençoadas e tenha certeza que tudo irá se resolver!" Ela orou comigo, sorriu confiadamente e foi para a escola. Semanas depois, quando perguntei como estava na sala de aula, ela me disse que já havia feito 3 amizades e que estava muito feliz.  A intervenção divina e um pouco de atenção e incentivo, mudaram tudo.

Eu poderia ter passado despercebida diante das suas atitudes aparentemente manhosas, porém, também teria perdido a chance de fortalecer a sua autoestima e de ajudá-la a ter uma experiência com o poder da oração.

Se o seu cônjuge tem se queixado constantemente de algo, ou se o seu filho tem chorado toda vez que fica na casa de alguém, é preciso parar e ouvir além das palavras. Talvez as queixas e choros, tem sido um pedido de socorro e se você tomar as providências a tempo, um mal maior poderá ser evitado.

Desenvolva o hábito de ouvir com o terceiro ouvido, o ouvido